quarta-feira, maio 27, 2009

Cine Campo Limpo

Cine Campo Limpo, mais um na lista. Daqui uns vai ser igreja, bote, igreja, boteco, cinegrupo, igrja, cinegrupo, sarau, boteco, botecocine, igreja, ....


Cine Becos neste domingo! Grátis!!



Neste domingo receberemos a visita do pessoal do programa Manos e Minas da Tv Cultura. Esperamos por todos!

segunda-feira, maio 25, 2009

terça-feira, maio 19, 2009

Com Umoja em Brasília

Nesse final de semana tive a oportunidade de acompanhar o trabalho do Umoja numa caminhada por Brasília e suas Cidades Satélites com o apoio do coletivo Radicais Livres S/A. Brasília é muito surreal, só deve perder para Las Vegas.

Durante as apresentações em escolas, rebarbas de festival (ocupamos o Festival de Planaltina. kkk) e mais uma porrada de lugares as quebradas nos receberam muito bem, gente hospitaleira, massa, onde as casa são pintadas naturalmente de um marrom puxando pro vermelho e o limite vista é a linha do horizonte.

Quando tiver mais tempo passo mais adiante essa pegada, por enquanto, enquanto não sai os vídeos fica aí abaixo um trecho de nosso rolê.

Direto do site da Fundação Palmares

O grupo Umoja esteve no dia 18 de maio em visita à sede da Fundação Cultural Palmares. Seus integrantes vieram conhecer a instituição e verificar um pouco do trabalho desenvolvido em favor da cultura afro-brasileira. Umoja é um grupo que trabalha com diversas linguagens artísticas, com ênfase nas referências às culturas afro-brasileiras e nos seus aspectos híbridos, sejam danças dramáticas populares e musicalidades como: cocos, maracatus, sambas rural, de roda, de viola, de partido alto, cirandas e afoxés.




A chefe de gabinete da FCP, Eliane Borges, recebeu o grupo e explicou algumas das ações desenvolvidas. Ela comentou as ações da Fundação Palmares, o trabalho da instituição e o apoio a projetos, seminários e eventos demandados pela comunidade negra brasileira, para a participação do Brasil no III Festival Mundial das Artes Negras (FESMAN). O grupo Umoja tem como missão ser referência na valorização das culturas e dramaturgia afro-brasileiras para a comunidade da Zona Sul do Estado de São Paulo. O grupo conta com 15 integrantes com interesses comuns e formações e referências artísticas diversas, tais como: autodidatas, pesquisadores universitários, artistas em processo de formação, atores, bailarinos, músicos, figurinistas, e produtores, com diversas idades que têm identificação com o universo das culturas populares e afro-brasileiras.

Preto Soul em Programa de Rádio por Internet


Olá a todos! Esta é minha primeira vez que escrevo em Blog!!! Incrivel, não. Eu sou Renato Candido e estou no CineBecos há um bom tempo já, mas não tinha me familiarizado com esta ferramenta de blog ainda.

Formada por 9 integrantes sendo eles:

Wagnão e Baltazar (Vocais)
Dêssa Souza e Negra San (Backing vocals)
Fabio Véio (Trumpete)
Adair Vinícius (Trombone)
Luís Cláudio (Contra Baixo)
Alexandre Cruz (Bateria)
Sandro Lima (Guitarra)

...a Banda Preto Soul que agita vários encontros culturais de quebrada na nossa Campo Limpo, Capão, Ângela e outras quebradas foi entrevistada no programa "Quem Procura Acha" do mês de Maio na Webrádio do Sindpd (Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados de São Paulo).

O programa tá animal e é também uma homenagem as nossas Blackeras ou Os Quentes que rolavam ainda nos idos dos anos 70 com muita energia da música black.

O programa é realizado e apresentado por esta pessoa que escreve aqui e, agora que perdida a minha timidez blogueira, irei estar muito mais presente aqui no nosso Blog do CineBecos

Abraços a todos

quinta-feira, maio 14, 2009

Sacolão das Artes interditado



Direto do blog da cia. A Brava.


A Brava Companhia e os demais integrantes do Sacolão das Artes pedem desculpas a população pelos espetáculos e outras atividades cancelados nos últimos dias.
O espaço do Sacolão das Artes encontra-se atualmente interditado a pedido da Subprefeitura M'Boi Mirim. O motivo alegado é a uma suposta falta de segurança oferecida por uma parede construída pela Brava Companhia como melhoria para o espaço de apresentações.
No momento, toda a equipe de coordenação do Sacolão está negociando com o Poder Público local a reabertura, mesmo que parcial, do espaço e a retomada das atividades.
A Brava Companhia deixa aqui um primeiro registro do seu repúdio a essa atitude arbitrária e irresponsável do Poder Público local, que além não ter nenhuma proposta de política pública cultural para a região, desrespeita a sua população com esse tipo de interferência em atividades realizadas pela sociedade civil organizada.
Em breve, mais noticias sobre esse fato.

A Brava

O Buzzo convida